A população do Município de Presidente Médici presenciou neste final de semana, 07 e 08 de maio, uma grande operação policial deflagrada pela Polícia Militar de Rondônia …

A população do Município de Presidente Médici presenciou neste final de semana, 07 e 08 de maio, uma grande operação policial deflagrada pela Polícia Militar de Rondônia (PMRO), com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Judiciária Civil de Rondônia (PCRO) e outros órgãos públicos, em resposta à desordem pública detectada na madrugada de 07 de maio, em uma conveniência de posto de combustível da Cidade.

A Operação Policial denominada “Restabelecimento da Ordem em Médici”, planejada pelo 2º Batalhão de Polícia Militar (2ºBPM) teve por finalidade a realização de diversos comandos de abordagem em bares, conveniência e outros locais onde estavam ocorrendo eventos na cidade, visando a localização de objetos ilícitos, como armas de fogo, drogas, foragidos da justiça e principalmente a realização de fiscalização ambiental, bem como de trânsito.

Como resultado da Operação Policial, mais de 350 pessoas foram abordadas. Todos os locais abordados foram repassados pela Polícia Judiciária Civil em Presidente Médici, bem como pelo Núcleo de Inteligência do 2º BPM, num trabalho conjunto, com informes de haver suspeitas de elevado consumo de drogas e bebidas por menores de idade, além de cidadãos infratores com mandados de prisão e portando armas de fogo. Também foram vistoriados mais de 25 veículos, com apreensão de quatro. Houve também duas prisões de suspeitos por desacato.

Segundo o comandante do 2º BPM, os envolvidos na desordem pública na madrugada de 07 de maio já foram identificados: “Já temos alguns suspeitos que participaram do atentado contra os policiais militares e penal qualificados por nosso núcleo de inteligência. Será realizado reuniões com a PCRO e outros órgãos em Presidente Médici, para que possamos disponibilizar as informações, objetivando a responsabilização dos envolvidos para que as ações ocorridas na última sexta-feira, não tornem mais a ocorrer” finalizou.

Por: PM/RO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.