PATERNALISMO – Apostando no esquecimento da opinião publica, comissão de ética da ALE/RO ‘Esquece’ de Geraldo Da Rondônia

0
9

Desde a primeira reunião em 27 de maio, quando foi formalizada a denúncia do PROS pedindo a punição e o afastamento das funções do deputado Geraldo da Rondônia, a comissão de ética pouco ou nada fez que sinalize com uma possível punição ao mesmo.

Denunciado na Comissão de “ética” da ALE por reiterados crimes de quebra de decoro parlamentar, e tendo que se defender no decorrer de 10 sessões da comissão, Geraldo da Rondônia descansa em berço esplendido vendo a omissão de seus pares que não se reúnem à cinco semanas.

Nos bastidores da “casa de leis rondoniense” os comentários é que “vai acontecer com Geraldo o mesmo que aconteceu com José Lebrão, que após ser gravado recebendo dinheiro supostamente de propina, teve seu processo arquivado e ainda “ganhou” a presidência da Comissão dos Direitos Humanos.”

+  SEM SOLUÇÃO: Prefeitura está esperando o pior acontecer para poder tomar alguma providência

Geraldo vai ser inocentado de todas as acusações com um relatório bizarro, vai ganhar uma comissão para lhe “ocupar a mente” e nos finais de semana, sabe-se lá o que ele vai aprontar…

“Caldeira, os membros da comissão de ética, a começar pelo presidente Dep. Jhony Paixão, não têm interesse nenhum na punição de Geraldo, pois “existe muita coisa em jogo” e 2022 está logo aí, e você sabe como isso funciona… punir Geraldo é colocar seus eleitores (que ainda são muitos) contra os responsáveis em suas campanhas à reeleição.” – Disse um antigo servidor da casa com “larga experiência nos bastidores.”

Desde a primeira reunião em 27 de maio, quando foi formalizada a denúncia do PROS pedindo a punição e o afastamento das funções do deputado Geraldo da Rondônia, a comissão de ética pouco ou nada fez que sinalize com uma possível punição ao mesmo.

+  Vereador Kerling Brito emite nota e diz que não compactua com qualquer ato ilícito e por isso exigiu exoneração de servidor lotado em seu gabinete

Geraldo foi indicado pelo bloco de partidos que ele representa, como um dos integrantes da comissão, e só nesse imbróglio, foram “consumidas” três reuniões, até chegar a conclusão que o mesmo deveria ser afastado e o processo desse seguimento, para se cumprir o rito de 10 sessões para sua defesa e dependendo do relatório, ele terá MAIS 40 SESSÕES EM PLENÁRIO para reverter sua situação.

As suas 10 sessões para defesa, caso tivesse acontecido uma reunião por semana, como manda o regimento, no próximo dia 05 de julho a comissão estaria lendo e votando o relatório do relator Dep. Eyder Brasil, mas desde o dia 25 de mais que os integrantes da comissão simplesmente sumiram do mapa, desapareceram da sala das comissões, escafederam-se.

+  Vereador Roberto do Mercado presta homenagem aos Bombeiros

Com essa omissão, Geraldo ganha tempo, já que a ALE vai entrar em recesso, e sabe-se lá quando é que vão voltar a se reunir, mas uma coisa já podemos antecipar, GERALDO fecha o ano de 2021 firme e forte no cargo, e vem para a reeleição em 2022 como se nada tivesse acontecido, e quem sabe, é reeleito com os votos em seu curral eleitoral, mesmo do presidente Alex Redano e do também deputado Adelino Folador, e ainda de quebra, deixa um desses “bons” deputados, sem mandato pelos próximos quatro anos.

Fonte – NewsRondonia

Deixe um comentário