Covid-19: Pneumologista boliviano alerta para “catástrofe da saúde” se as fronteiras com o Brasil não forem fechadas

La Paz (ANF). – “A Bolívia não tem condições suficientes para lidar com uma catástrofe sanitária de tal magnitude”, disse o pneumologista Marcelo Carlo Vercosa, referindo-se às consequências da nova variante do coronavírus (Covid-19) ou “cepa brasileira” que atinge o Brasil, onde São registradas mortes diárias de milhares de pessoas devido ao vírus. O médico alertou para uma “catástrofe” no território nacional se as fronteiras com o país vizinho não forem fechadas.

Vercosa explicou que os departamentos de Pando, Beni e Santa Cruz estão mais expostos às infecções com a nova cepa por terem regiões de fronteira com o Brasil. Ele citou o caso de Guayaramerín, Beni, onde foi relatado um aumento de infecções nas últimas semanas e devido a essa situação, hospitais estão desabando devido à demanda excessiva de pacientes.

De acordo com o especialista, ações urgentes precisam ser tomadas para conter a propagação da doença no território nacional.

“Ou fechamos fronteiras e quanto ao surto ocorrido em Guayaramerín tratamos agressivamente, contemos, fazemos uma cerca epidemiológica e isolamos os infectados, evitando assim que o contágio chegue a outros municípios, outras pessoas. Se isso não for feito, teremos que nos arrepender das mesmas consequências do Brasil, que tem centenas de mortes ou agüentamos, como alguém disse, a cepa chega e se espalha não tem controle, as fronteiras não estão fechadas, a entrada de infectados que espalham a doença por todo o território ”, destacou.

Fonte:lapalabradelbeni.com.bo

Deixe um comentário