segunda-feira , fevereiro 19 2018
Home / NOTÍCIAS / Acusado de matar sogra teve pedido de liberdade negado na Corte de Justiça de Rondônia

Acusado de matar sogra teve pedido de liberdade negado na Corte de Justiça de Rondônia

Sob a presidência do juiz convocado Francisco Borges Ferreira Neto, juntamente com os desembargadores Valdeci Castellar e Hiram Marques, a 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Rondônia realizou a sua primeira sessão de julgamento de 2018, nesta quinta-feira, 25, com 38 habeas corpus na sua pauta.
Durante a sessão, entre os HCs, foi negado o pedido de liberdade a Cleber Lopes da Silva, acusado de homicídio qualificado. Ele já foi denunciado pelo Ministério Público rondoniense e tal denúncia já foi também sentenciada com a pronúncia, dia 28 de dezembro de 2017, afirmando os indícios de que Cleber Lopes matou a mãe de sua ex-companheira com um tiro na cabeça.
Segundo o voto do relator, juiz convocado Francisco Borges Ferreira Neto, o acusado matou a sogra porque achava que a vítima estava influenciando a sua filha a se separar dele, crime que caracterizaria violência contra a mulher.
Para o relator, “a decisão proferida pelo magistrado (de 1ª grau) está devidamente fundamentada na gravidade concreta do paciente (Cleber Lopes), o que, em princípio, demonstra periculosidade, comportamento que destoa do convívio social harmônico e solidário que são impostos pela ordem pública”.
O Habeas Corpus n. 000125-52.2018.8.22.0000 teve decisão unânime.
A sentença de pronúncia apenas decide se existem ou não indícios de um crime doloso contra a vida. Havendo indícios, por se tratar de um crime doloso contra a vida, o processo será julgado pelo Tribunal do Júri e não por um juiz singular (sozinho).
Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional

Comentários do Facebook

Comentários

Leia também

Enchente histórica não repetirá em 2018, informa SIPAM aos Municípios

Com o chamado “Inverno Amazônico”, que ocorre até o mês de abril, as chuvas deverão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: