Home / EDUCAÇÃO / EXCLUSIVO: EDUCAÇÃO MUNICIPAL PODE ENTRAR EM GREVE NO INÍCIO DO ANO

EXCLUSIVO: EDUCAÇÃO MUNICIPAL PODE ENTRAR EM GREVE NO INÍCIO DO ANO

Depois da saúde, a educação pode entrar em greve. A previsão é logo no início do ano que se aproxima. A informação foi dada com exclusividade à reportagem do Guajará em Foco no início da noite desta terça-feira (19) pela professora Marilethe Soares Deniz, Delegada Sindical do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia (SINTERO) da Regional Mamoré, que abrange os municípios de Guajará-Mirim e Nova Mamoré.

A Delegada Sindical disse que logo no início do ano de 2018, a entidade deve convocar uma Assembleia Geral com a categoria para deliberar sobre diversos assuntos e, dentre eles, o indicativo de greve, o que poderá ocasionar o retardamento do início das aulas na rede municipal de ensino logo no início do novo ano.

Marilethe disse que a categoria não tem sido ouvida pelo prefeito municipal, não tem suas pautas de reivindicações atendidas e, a par disso, o município não vem pagando o valor legal correspondente ao Piso Nacional dos Professores, o que foi prometido e não cumprido durante todo o ano de 2017.

Outra reivindicação da categoria, segundo Marilethe, é a reformulação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores da Educação Municipal, que também foi solicitada pela categoria e prometida pelo prefeito, mas que não saiu do papel durante todo o ano, o que tem prejudicado os servidores que estão com salários defasados e prejudicados em termos de gratificações.

“Lamentamos ter que partir para medidas extremas, como é o caso de deflagração de greve, mas não vemos outra saída senão a convocação da categoria para uma Assembleia Geral logo no início do ano para definição da situação para discussão do tema, pois os dirigentes municipais não acenam com nenhuma medida em favor da categoria, levando a questão só na conversa e prejudicando cada vez mais os servidores”, concluiu a Líder Sindical, profunda conhecedora do assunto e das mais vozes mais ouvidas e respeitadas no sindicalismo do estado.

Fonte: Guajará em Foco

Comentários do Facebook

Comentários

Leia também

OPERAÇÃO APATE: Esquema dos diplomas rendia mais de R$ 500 mil por mês; servidores concursados pegaram documentos falsos

Em coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (7) o Procurador-Geral de Justiça de Rondônia, ...

%d blogueiros gostam disto: