Home / SAÚDE / NADA MUDOU CONTINUAM AS RECLAMAÇÕES NA SAÚDE

NADA MUDOU CONTINUAM AS RECLAMAÇÕES NA SAÚDE

Parece que não serviu para a administração atual os problemas vividos pela população no setor de saúde nos últimos anos. As reclamações por parte da população continuam e aquilo que era para ser um serviço adequado , como diz a lei, que é aquele que satisfaz as condições de regularidade, continuidade, eficiência, segurança, atualidade, perenidade, cortesia e modicidade, está longe de existir no segundo mais antigo município de Rondônia.

Diariamente ocorrem reclamações de pessoas demonstrando descontentamento com o serviço de saúde. Gente reclamando que para ser atendida no Hospital Regional, o local mais procurado para atendimento médico, é um verdadeiro sufôco. Há queixas de que médico demora para atender, ainda que a pessoa esteja se sentindo mal. Quando atendida, a pessoa é encaminhada a um Posto de Saúde e, de lá, reencaminhada ao HR.
Ao lado do péssimo atendimento, faltam materiais básicos para um atendimento melhor e mais humano, além da constante falta de medicamentos. Um servidor lotado naquele hospital disse que “as vezes é preciso comprar, com dinheiro do próprio bolso, materiais no lado boliviano para atender um paciente, porque a administração não compra”.
Diz a Constituição Federal que a saúde é direito de todos e dever do Estado. E essa saúde é que serve de argumento principal para quando os políticos se candidatam e prometem resolver os problemas a ela ligados.

A situação é deveras preocupante e a população não sabe mais a quem recorrer para solucionar tão grave e angustiante problema, principalmente no que diz respeito à população mais carente, desprovida de recursos materiais e financeiros.
Os meios de comunicação da cidade não querem criticar pelo simples fato de criticar. Mas não pode se calar diante de tal gravidade, embora alguns membros da imprensa insistam em esconder a verdade da população e dizer “amém” diante dos fatos.
Providências devem ser tomadas com urgência, órgãos estaduais e federais devem ser consultados para ajudar na busca de soluções e cortes de despesas devem ser feitos de forma a melhorar o orçamento da saúde e ofertar melhores condições de atendimento ao povo.

Fonte: Guajará em Foco

Comentários do Facebook

Comentários

Leia também

HASHTAG 24 HORAS: ENTREVISTA COM O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE – ASSISTA

Fonte:HASHTAG 24 HORAS Comentários do Facebook Comentários

%d blogueiros gostam disto: