Home / GUAJARÁ 190 / POLICIA AMBIENTAL PRENDE PESCADOR EM LOCAL PROIBIDO NO DISTRITO DO IATA

POLICIA AMBIENTAL PRENDE PESCADOR EM LOCAL PROIBIDO NO DISTRITO DO IATA

As corredeiras e cachoeiras são locais interditados para a pesca, em 200 metros a montante (acima) e a jusante (abaixo) no Distrito do Iata tinha denuncia que estava acontecendo pesca em local proibido.

Uma guarnição da Policia Ambiental de Guajará-Mirim  em serviço de fiscalização na manhã de quinta-feira (31) deslocaram-se até o distrito do Iata para averiguar denúncia de pesca predatória naquela localidade, onde ao realizar patrulhamento fluvial na cachoeira do Rio Mamoré, frente ao distrito foi visualizadas pelos Policiais, várias malhadeiras armadas nos “tombos” e nos “canais” da referida cachoeira.

Logo  foi avistado um homem que vistoriava uma “grozeira”  em um dos canais do rio e ao ser abordado o mesmo  declarou que estava realizando pesca naquele local e que sua malhadeira estava armada em um dos “Tombo”, sendo encontrado a malhadeira

Que em sua embarcação foi localizado um apetrecho proibido para aquele local tipo “tarrafa” e ao ser indagado se era pescador profissional,  o mesmo respondeu que  sim, porém não portava sua carteira naquele momento infringindo o que estipula o artigo 3º parágrafo 1º do decreto Estadual 14.0084/2009, pois trata-se de documento de porte obrigatório para realizar a pesca.

Que a conduta flagrada sendo praticada pelo infrator trata-se de crime Ambiental previsto no Artigo 34 parágrafo único inciso II da lei federal 9605/98 e artigo 1º inciso VI, XI e XV do decreto Estadual 14.084/2009.

A reportagem do Portal Guajará, apurou que diante do crime ambiental constatado foi dada voz de prisão ao homem de 53 anos e a apreensão de todas as malhadeiras encontradas naquele local, bem como o material declarado pelo pescador como sendo de sua propriedade, juntamente com a embarcação e motor voadeira utilizado no cometimento do crime  com amparo no Artigo 25 da Lei Federal 9605/98. Todas as medidas Administrativas foram tomadas em desfavor do infrator e confeccionado o  Boletim de Ocorrência Ambiental, sendo registrada também a ocorrência policial na Delegacia de Policia Civil e o homem apresentado ao Delegado de Plantão responderá a inquérito policial por crime ambiental de pesca predatória em local proibido.

Fonte: Portal Guajará.

Comentários do Facebook

Comentários

Leia também

Grave acidente na BR deixa um morto e uma mulher gravemente ferida

Nas proximidades do prédio do Laticínios, localizado ao longo da BR Engenheiro Isaac Bennesby (antiga ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: