Home / NOTÍCIAS / Bombeiros e enfermeira realizam parto de gêmeas em viatura a caminho de Porto Velho

Bombeiros e enfermeira realizam parto de gêmeas em viatura a caminho de Porto Velho

Na noite do último dia 17, a equipe de sobreaviso composta pelos Cabos BM Ebert e Diogo foram acionados para realizar o transporte de uma paciente grávida de gêmeas com 36 semanas. As meninas estavam sentadas (parto pélvico), sendo arriscado o parto natural, razão pela qual foram encaminhadas pelo médico de plantão para a cidade de Porto Velho. Durante o deslocamento, ao se aproximar da cidade, por volta das 22h, as contrações ficaram mais fortes, aumentando a dilatação, momento em que se pode observar o bumbum do bebê, não tendo outro jeito se não tentar realizar o parto na própria viatura que realizava o transporte.
     Eliane postou em sua rede social após o momento o nascimento das gêmeas

A enfermeira Eliane Reche, que acompanhava a guarnição, começou o procedimento e conseguiu desvirar o primeiro bebê, que ao sair não chorou. O CB BM Diogo auxiliou fazendo massagem nas costas enquanto a segunda menina nascia ainda envolta no saco amniótico. Ao ouvir o choro das crianças foi um momento de emoção e alívio, pois todos sabiam o risco e as complicações desse tipo de parto para ser realizado dentro da ambulância, em movimento.

Bastante emocionada, a enfermeira disse que foi um dos melhores feitos em sua vida profissional e que jamais esquecerá, até porque foi convidada para ser a madrinha das gêmeas.

O Subgrupamento de Bombeiros Independente realiza por meio de convênio com a Prefeitura Municipal de Guajará-Mirim o transporte de pacientes graves para Porto Velho. Diante dessa situação percebe-se a importância do bombeiro estar cada vez melhor preparado e qualificado, pois não se sabe a priori os vários desdobramentos que as ocorrências  podem  apresentar, como no caso abordado.

Fonte: O MAMORÉ com informações da Assessoria BM

Comentários do Facebook

Comentários

Leia também

Campanha vem sendo realizada para translado do corpo de estudante brasileiro que morreu na Bolívia

Amigos do jovem brasileiro Marllon Almeida Campos da Silva, 20 anos, que morreu no último ...

%d blogueiros gostam disto: